Bike

Pedal Lost

8h00 | 13.06.15 | Cordeirópolis

Cheguei no autódromo, local onde encontrei meus amigos, um de Rio das Pedras, outro de Sorocaba. Nos reunimos para fazer o percurso do Mega Rachão (categoria Sport), pois além de terem nos informado que ele ainda estava todo demarcado, também conseguimos baixa-lo no Garmin, para uma melhor orientação.

Depois de alguns bons minutos, descobrimos onde se iniciava o trajeto e lá fomos nós! Na ida, praticamente só estradão, mas com muitas valetas. Estava tudo indo bem, até que começamos perder as sinalizações. Vai e volta, tenta se localizar. Tenta outro caminho, volta novamente.

Então, entramos em um caminho estreito, que estava praticamente fechado de tanto canavial, mas como o Gps indicava que estava correto, insistimos um pouco mais, entretanto, o que conseguimos foi somente alguns arranhões no rosto. E regressamos, novamente.

Neste ponto, estávamos tentando chegar ao Horto Florestal de Rio Claro, local onde a prova também passaria, mas não encontrávamos o percurso correto. E agora? Ir ou não ir? Encarar o Horto? Mas… E se for muito difícil para achar a trilha e nos perdermos no meio?

Bom, eles me convenceram a, ao menos, conhecer o local. Então, fomos por uma rota alternativa, contornamos um pouco do horto, até que entramos em uma trilha (single track) muito bacana! Nada muito técnico, mas com muitas árvores, um lugar maravilhoso! (Recomendo muito para quem gosta de Mountain Bike ou trail run.)

 

https://instagram.com/p/34QYMohr2K/?taken-by=beatrizfrias

 

Na hora de sair de lá, mais dificuldades. E agora por onde voltar? E tenta um percurso, tenta outro e nada! Pergunta pra um, pra outro… Neste ponto, minha água já havia acabado e a comida que levei também. Até que, encontramos o estradão certo para voltar, mas para chegar até o carro, ainda restavam mais alguns bons quilômetros e subidas também.

Confesso que não foi fácil, nem mesmo este final. O sol queimava, com sede, com fome. O pedal que deveria ter durado nada mais que 1h30, se estendeu pela manhã toda, devido às dificuldades encontradas.

Eu nunca havia tentado fazer um percurso assim sem conhecer, ou ao menos, com quem soubesse. Mas, no mínimo, foi uma aventura! Só fica o aprendizado e a dica aqui para vocês: se forem se arriscar em algo parecido, estejam bem prevenidos! Rs.

 

**Confira o mapa aqui no -> Strava

 

 

Relato de prova

A prova que (ainda) não teve

Pode até parecer que faz muito tempo que eu pedalo e já estou super acostumada, mas apesar de o MTB (mountain bike) ser uma grande paixão, é também um grande medo meu!

Comprei minha bicicleta para todo terreno há, aproximadamente, um ano. Desde lá já caí muitas vezes com ela, o que é normal neste tipo de esporte. Porém, aconteceram algumas situações as quais me ‘paralisaram’, fiquei um tanto quanto traumatizada e, assim, acabei regredindo bastante.

Não! O mtb não  é somente resistência e condicionamento, mas dependendo do lugar que for andar, é necessário muita técnica. Cada tipo de terreno exige alguma mais específica. Mas, claro que geralmente em ‘estradão’ é muito mais tranquilo. Então, foi o que eu andei fazendo para ir voltando, aos poucos, pedalar na terra.

Quando consigo, aos fins de semana, vou pedalar um pouco com minha 29er. Além de complementar o treino de estrada na speed, também serve como distração, por mudarmos a paisagem, o ambiente e estar mais em contato com a natureza.

Bom, estou contando tudo isso para chegar no ponto em que (finalmente) eu me inscrevi para minha primeira prova de bike (mtb): o Mega Rachão, na categoria Sport, em Cordeirópolis. Escolhi esta, pois haviam me dito que era menos técnica que as demais, portanto, daria para arriscar. Também consegui uma dupla, meu primo, que treina e tem bastante experiência em provas desta modalidade. Portanto, seria uma ótima companhia e maneira de iniciar.

Mas, não era para ser dessa vez! O post desta prova deveria ter saído neste último domingo (31), o dia da competição. Porém, como choveu demais, ela foi cancelada. Mesmo morrendo de medo, pela chuva que se iniciou no sábado (e não parava mais), eu deixei tudo preparado. Bike, carboidratos, roupas de frio, chuva…

E assim fui dormir, super ansiosa e com o despertador para antes das 6h00. Quando acordei, não demorou muito para a organização postar na página da prova de que ela estava CANCELADA! Claro, estava triste por um lado, mas muito aliviada por outro. Para eles cancelarem um evento destes é porque o terreno deveria estar com muito barro e ‘impedalável’.

Agora, eles remarcaram para o fim deste mês, dia 28. Porém, minha suposta dupla não poderá nesta nova data. Bom, o que importa é que os treinos continuam…

E você, já participou de alguma prova de Mountain Bike? Tem alguma sugestão para iniciantes?

 

https://instagram.com/p/3U0GwbBr8K/?taken-by=beatrizfrias