Siga as suas próprias regras

Se formos tentar seguir todas as regras do que ‘devemos’ fazer, acabamos não fazendo nada e, ainda, saímos frustrados.

Acredito que hoje, mais do que nunca, precisamos sair um pouco de tudo que é ‘ditado’ por fora e exercitar mais o que é ‘ditado’ por dentro, a fim de sentir o que nossa intuição, coração, (ou como você preferir chamar) ‘diz’ para fazer, ou não.

São tantas regras, e extremos (aliás, ultimamente o que mais me chama a atenção são os extremos, em tudo!), que ficamos até perdidos. E, muitas vezes, sem perceber, acabamos entrando na ‘onda’…

Não é pq um faz e é ‘bacana’, que pra você também é legal. Acho, sim, que temos que ser flexíveis e abrir a cabeça em diversos momentos; mas, em outros, refletir e saber impor um limite, o nosso próprio limite. Seja onde ele for.

No final, deitar a cabeça no travesseiro e saber que estamos agindo de acordo com o que realmente faz ‘sentido’, não há dinheiro que pague.

Participe comentando 💬

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.