5 passos para não exagerar na alimentação

Praticar atividades físicas e ter uma alimentação saudável fazem parte do meu dia-a-dia há muito tempo, mais especificamente, há 16 anos. Um ajuda o outro, como em um circulo virtuoso.

Então quer dizer que treino para comer? Não, acredito que é exatamente o contrário. Aqui a a lógica é comer para treinar e viver melhor. Não é preciso milagre, nem fórmulas malucas, somente de bom senso.

Por isso, hoje compartilho aqui algumas dicas bem bacanas da nutricionista Bruna Castelani, nutricionista especialista em Nutrição Esportiva (UNICAMP) e Personal Diet (NTR). Confira:

01. Fique atento aos rótulos

Na tabela nutricional, não é obrigatória a informação do açúcar. Ele é informado como carboidrato. Mas, na lista de ingredientes, o açúcar pode ser mencionado com outros nomes, como:

 

02. Saiba quais são os alimentos que contém grandes quantidade de açúcar


 

03. Reduza, aos poucos, a quantidade de açúcar

O seu paladar pode se adaptar aos alimentos com menos açúcar, reduzindo, aos poucos, a quantidade consumida. Experimente colocar menos açúcar no seu café, suco e outras bebidas.

 

04. Na hora de substituir, cuidado com o adoçante

Substituir sempre o açúcar pelo adoçante não é a melhor saída. Não há evidência que essa substituição traga vantagens para a saúde e, assim, o paladar continua habituado ao sabor adocicado, estimulando as pessoas, principalmente as crianças, a preferir alimentos com sabor mais doce.

Alimentos diet, light ou zero, geralmente substituem o açúcar por adoçantes. Para identificar quais são, confira a lista de INGREDIENTES. Exemplo de adoçantes: sucralose, aspartame, acessulfame k, estévia.

 

05. Prefira sempre comida de verdade

Siga a regra de ouro do Guia Alimentar para a População Brasileira:

“Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados. Ou seja: opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes, bebidas lácteas e biscoitos recheados; não troque comida feita na hora e fique com as sobremesas caseiras, dispensando as industrializadas.”

Fonte: Ministério da Saúde, 2014.

Participe comentando 💬

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s