Sua vida em movimento

Beatriz Frias

Não faz muito tempo que, depois de muito refletir a respeito, consegui chegar à conclusão de que se tem uma coisa que me dá vida, isso se chama MOVIMENTO.

Pois é. Tanto o movimento que realizo na academia, no esporte ou no trabalho, em busca de novas metas e objetivos; quanto o simples movimento de me deslocar de um lugar para o outro, como, por exemplo, viajar. Para perto, para longe ou onde quer que seja.

O movimento existe na ação, no momento da atitude, na conquista. Quando vamos em direção de algo ou alguém, sempre há um motivo, ou seja, uma motivação, que nos leva a sair de onde estamos.

E foi há algumas semanas que, coincidentemente, me deparei com o maravilhoso tema “Seu Corpo em Movimento“, na palestra de Marcio Atalla, realizada no 10 Congresso Empresarial da ACIPI (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba).

Atalla é professor de Educação Física, com especialização em Treinamento de Alto Rendimento, e pós-graduação em Nutrição, pela USP, conduz o quadro Medida Certa (no programa Fantástico) e tornou-se uma das pessoas mais influentes e respeitadas na área da saúde do país.

Retomando, então, o tema inicial… Não teria como eu me interessar mais pelo assunto discutido, pois acredito (e muito) no movimento. Para mim, a vida perde totalmente o sentido se não houver movimento, nós vivemos para isso! Melhor ainda é quando ele é incorporado no nosso estilo de vida (outro ponto muito abordado).

Mas, o que seria exatamente o tão falado Estilo de Vida? Segundo o palestrante, é aquilo que você faz na maior parte dos seus dias e, na maioria das vezes, ele é determinado pelo meio ambiente.

Um dado que me chamou muito a atenção foi a porcentagem de pessoas acima do peso nos dias de hoje. Temos um total de 57% de pessoas acima do peso, as quais dão, em média, 2.200 passos por dia. Enquanto, em 1989, esta porcentagem era de 13,9%, as quais davam cerca de 10.000 passos por dia. Ou seja, houve uma mudança radical no estilo de vida das pessoas, o qual foi determinado pelo meio ambiente.

Para fazer um paralelo, vamos voltar alguns séculos atrás… Nossos ancestrais precisavam estocar energia para sobreviver, porque não sabiam quando iriam encontrar alimento novamente. Sendo assim, armazenar gordura era questão de sobrevivência. Diferente de hoje em dia que temos alimentos em abundância.

Desde que nossa espécie surgiu, o ser humano faz de tudo para poupar energia, nós agimos o tempo todo no automático. Se não mudarmos o nosso estilo de vida, ele não vai mudar sozinho! Não adiantam falsas promessas, como produtos e receitas milagrosas. Devemos sempre pensar no longo prazo, de maneira sustentável.

Não é da noite para o dia, até mesmo porque a atividade física funciona igual qualquer processo de aprendizagem. Devemos fazer (treinar) um pouco todo dia. O importante é estar em movimento, seja por atividade programada (por exemplo, academia) ou não programada, como subir escadas.

Por isso, devemos incorporar a atividade em nossa rotina. Assim como escovamos os dentes, também devemos nos exercitar. (Sempre adorei este exemplo).

E, quando vejo alguém tão influente, na mesma linha de pensamento, acredito que eu esteja mesmo no caminho certo. Aliás, mais do que acredito, eu vivo. O movimento e a preocupação com a escolha dos alimentos foram incorporados ao meu estilo de vida. E assim, seguimos em busca de colocar Nossas Vidas em Movimento.

 

Artigo publicado originalmente na Revista ARRASO | Noivas *Edição 66*

Participe comentando 💬

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.