Em suas mãos

Beatriz Frias

Se você ainda insiste em acreditar que “tudo que é bom engorda”, talvez tenha mesmo razão.

Já imaginou um mundo onde não houvesse obesos, onde todos praticassem esportes, atividades físicas e ainda se alimentassem de forma saudável?

Já se imaginou trocando a noite pelo dia, as baladas por esportes, doces por frutas, os destilados pelos isotônicos?

Cuidado! Praticar esportes regularmente pode te trazer uma enorme sensação de prazer e bem-estar. Se alimentar de forma mais saudável pode deixar sua pele e cabelos mais bonitos. E assim, consequentemente, você pode melhorar drasticamente sua saúde e, até mesmo, sua autoestima.

Recentemente, reencontrei uma moça que conheci no Festival Internacional de Música nas Montanhas, em Poços de Caldas – MG. A moça, chamada Lara Ziggiatti (exímia violoncelista), se surpreendeu, pois se lembrava de mim como uma menina mais ‘cheinha’ e isto me fez relembrar de alguns anos atrás.

Naquela época, eu estava com cerca de dez anos, estudava piano e violino. Fui para o festival com a minha mãe, que até então era violinista profissional. Entre aulas e ensaios, eu assistia, mas também participava. Agora, quer saber mesmo o que não saia da minha cabeça? Era o pão de queijo que estava me esperando ali, nos intervalos.

Típico ‘pensamento de gordo’, não é mesmo? Não me importava nem com a quantidade, tampouco com a qualidade dos alimentos que ingeria. Eram doces, salgados e tudo o que tinha direito. Tudo bem, um desconto porque ainda era criança. Mas, como toda escolha tem sua consequência, a minha estava ali, estampada no meu rosto e também no meu corpo: uns quilinhos a mais.

Bom, não pense que eu iria crescer assim sem me dar conta disso. Não demorou muito tempo para que eu começasse a tomar consciência sobre meu corpo e, a partir daí, muitos dos meus hábitos mudaram. Foi uma decisão determinante na minha vida.

A menina cheinha, gordinha, fofinha, aprendeu que, muitas vezes, sentir-se bem consigo mesma vale muito mais do que o prazer de comer, por exemplo, um doce. Aquela famosa frase “somos o que comemos” começou a fazer cada vez mais sentido. Uma decisão que parecia um tanto quanto simples podia, sim, influenciar muito minha vida. Tanto positivamente, quanto negativamente.

E, não pense que foi da noite para o dia, nem que foi fácil. Já imaginou uma criança que, apesar de não ter sido obesa, nem sedentária, mas que consumia doces e outras tantas ‘porcarias’ diariamente, tomar a iniciativa de fazer reeducação alimentar e praticar atividades físicas regularmente?

O mais engraçado é que, hoje, a lembrança que tenho é que eu não sofri para fazer estas mudanças. Eu estava tão certa do meu objetivo, que seguia com foco, determinação e motivação.

Eu tinha um caderninho no qual anotava tudo que comia e, como ainda estava em fase de crescimento, dei sorte. Foram os resultados começarem a vir que, a partir de então, entendi. Estava tudo em minhas mãos e bastava só eu querer e, claro, fazer!

E você, caro leitor, já parou para pensar quantas decisões estão, neste exato momento, em suas mãos?

 

Artigo publicado originalmente na Revista ARRASO | Boa Comida * edição n.63 *

Um comentário em “Em suas mãos

  1. Beatriz querida! Fiquei muito feliz de te reencontrar naquele dia e me surpreender com o seu novo estilo de vida! Realmente, a maioria das pessoas acham que resultados vêm fácil pra alguns em qualquer setor da vida…. alguém que toca bem, é talento; quem está magro, é metabolismo… E os conscientes sabem que não é isso, pra todo resultado bom, teve suor e lágrimas, mas os frutos são colhidos e a gente se orgulhar deles, não é mesmo!!!! Parabéns, menina linda, por dentro e por fora, por todo esse gás , vontade de viver, ter saúde e incentivar as pessoas a terem uma vida saudável!!!! 👏👏👏👏

Participe comentando 💬

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s