Bem-vinda, rotina!

Beatriz Frias

Viajar é bom, mas voltar para casa é melhor ainda!

Sair da rotina, ver e viver novas experiências, conhecer culturas diferentes é essencial para obter uma visão mais ampla. Viajar é viver! Mas, não há nada como a nossa ‘casinha‘, não é mesmo?

De uma certa forma eu acabo gostando (e muito) do meu dia a dia. O nosso corpo corresponde muito bem quando conseguimos estabelecer algumas regras e horários como, por exemplo, a hora do trabalho, das refeições, das atividades físicas e do sono.

Depois de alguns dias, de volta à rotina, posso dizer que sinto uma ‘sincronia’ ou até mesmo ‘sintonia‘ comigo mesma. Porém, tenho a certeza também de que muitos devem estar pensando: “Rotina, eu odeio rotina! Que coisa mais chata! Não vou nunca me adaptar…”. Tudo bem, posso até concordar, em parte.

Muitas vezes, temos a obrigação e o dever de cumprir certos afazeres. Mas, você pode sim tornar sua rotina muito melhor e mais prazerosa. Além de tudo, o início do ano é uma época bem sugestiva para repensar e reorganizar nossos dias, semanas e os meses que virão.

A chave aqui não é estar sempre no mesmo lugar, fazendo sempre as mesmas coisas, seria tedioso. Mas, conseguir encaixar, minimamente, algumas atitudes que podem ser um bom começo, como:

* Seguir um horário para as refeições (ideal de 3 em 3 horas);

* Reservar uma hora – ou quantas forem necessárias em seu treinamento – para fazer uma atividade física (o ideal aqui seria tentar sempre realizar no mesmo período do dia);

* Dormir em torno de 8 horas por dia (dormir cedo e acordar cedo, em geral, nos dá mais disposição);

Estas pequenas atitudes podem fazer uma grande diferença no seu dia, bem como no rendimento do seu trabalho e até mesmo no seu raciocínio. Pois é! A saúde do seu corpo influencia muito a saúde da sua mente e vice-versa. E, desta forma, o seu corpo já fica pré-disposto, fazendo assim, que tudo funcione e flua melhor.

É claro que existem dias em que tudo parece mais difícil e complicado, que a motivação simplesmente desaparece. Você quer mais ir beber com os amigos no fim do dia para desestressar e esquecer os problemas.

E posso dizer que isso não é errado, é somente uma escolha. A sua escolha que sempre refletirá consequências.

Acredito que, deixando os bebês e crianças de lado (e daí entra a responsabilidade dos pais), todos nós temos (ou deveríamos ter) o discernimento para saber o que é melhor ou pior para nós mesmos. Sem essa de pode, não pode, certo ou errado. A vida vai muito além desses tipos de classificações.

E é através das nossas atitudes e tudo aquilo que fazemos em nossa rotina que acabamos nos tornando quem nós somos, na realidade, como pessoas. É isto mesmo que queremos?

O que acontece é que, muitas vezes, as pessoas não param para pensar no que realmente gostariam de fazer e de ser, porque simplesmente a vida vai acontecendo, as circunstâncias acabam te guiando e, de repente, você já está dentro de um ‘ciclo vicioso’ e, consequentemente, dentro também de uma ‘rotina’ que não faz bem para você, tampouco para os outros que estão ao seu redor.

Vá atrás de coisas que te fazem bem a longo prazo. Você vai ser amanhã resultado do que está fazendo hoje. E, longe daqui achar que existe regra, pois cada um pode criar o seu estilo e sua rotina.

E, para concluir, gostaria de desejar um ótimo início de ano para todos nós! Com muito respeito, honestidade, foco, disciplina e, também, com muita aventura e diversão!

 

Artigo publicado originalmente na Revista ARRASO | Filhos (do Jornal de Piracicaba) * edição n.48 *

 

Participe comentando 💬

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s